terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Fechamento: Fevereiro Anno 2017 - Barbarossa

Salve, confrades! Não fiz novas postagens na última semana porque estive viajando, a partir de março tentarei definir uma frequência de postagens semanais.

Rentabilidade da carteira Brasil: +3,28%
Rentabilidade da carteira USA: -0,51%
Rentabilidade da carteira de Bitcoins: +25,30%

Rentabilidade Total: +3,64%
Rentabilidade Anual: +8,14%

IBOV mensal: +3,08% 

Fiquei levemente acima do IBOV em fevereiro, mas novamente errei nas operações com derivativos (tentei operar vendido no mini-índice).

As mudanças na carteira foram:

- Aumento de posição em EGIE3.
- Início de posição  em LMT - Lockheed Martin.
- Perda de cerca de 0,09% da carteira em operações de Hedge.

Até o dia 10 de março colocarei no ar a segunda etapa do ranking de rentabilidade.

Abraços!
 

domingo, 19 de fevereiro de 2017

Monopólio de Armas - Taurus

Na semana passada aconteceu uma discussão entre o deputado federal Eduardo Bolsonaro e o instrutor da SWAT Marcos do Val sobre reações a atividades criminosas e armas da Taurus. O Marcos do Val seria algo próximo à Bel Pesce no mercado de segurança, dá sempre uma inflada no currículo e vive de vender livros, dar palestras e ministrar cursos. O deputado Eduardo Bolsonaro é filho do Jair Bolsonaro e um dos parlamentares que fazem campanha pela revogação do estatuto do desarmamento.

Eu Reajo X Eu me Rendo

 

A discussão começou com o Marcos do Val postando um vídeo dizendo que não se deve reagir a um assalto, claro que não reagir é a coisa mais fácil de se fazer, mas nem sempre é a mais segura. Se o bandido só quisesse seu celular ou seu dinheiro, a atitude sensata seria entregar sem resistência os itens pedidos, mas o bandido também pode querer te sequestrar, te torturar, torturar sua família, etc. Além disso, a cultura do eu me rendo aumenta a criminalidade, porque fica mais fácil de realizar crimes quando as vítimas nem tentam reagir.

Marcos do Val errou feio nessa, ainda mais sendo ele um "estudioso" de segurança pública, deveria no mínimo comentar os estudos baseados em milhares de ocorrências que provam que a chance de se ferir gravemente em uma atividade criminosa diminui quando a vítima está armada e reage. Para mim é dever de todo cidadão com condições de saúde plenas ter habilidade para se defender de forma mínima, não dá para confiar que o estado provenha a segurança individual da pessoa. Não sei se ele estava defendendo a rendição por crença própria ou por causa de interesses do establishment.


 Monopólio da Taurus


O Marcos do Val começou, há algumas semanas, a defender os armamentos da Taurus e fez um vídeo promovendo a nova linha de pistolas da Taurus que nem foi lançada! Ele disse até que ele tinha a mente aberta para deixar de usar a Glock e começar a usar a Taurus Striker caso o produto fosse bom. As afirmações foram consideradas absurdas porque as pistolas Taurus começaram a apresentar defeitos e dar disparos somente com trepidações após o lançamento da linha de pistolas sem cão aparente.

Pistola 24 falha 7

A linha de pistolas sem cão aparente foi lançada às pressas pela Taurus porque, pelas leis de proteção ao conteúdo nacional, é obrigatório a compra de produtos nacionais em licitações, a menos que não exista um similar fabricado no Brasil. Ou seja, lançaram uma linha de armas às pressas e com falhas de projeto para se aproveitar de uma lei estúpida que favorece os monopólios e os metacapitalistas. As polícias militares foram induzidas a comprar o modelo 24/7, mais conhecido como 24 falha 7, porque além de existirem casos de disparos após trepidações, ela também tem uma falha de projeto que pode travar o carregamento de munições.

Minha Reação quando dizem: "as leis de protecionistas são boas"
A qualidade em geral dos produtos da Taurus caiu nos últimos anos e a empresa teria fechado as portas depois do mega processo nos EUA por causa das falhas nas armas, só não fechou as portas por causa da CBC que comprou a Taurus e fez um mega aporte de capital. Agora o grupo CBC/Taurus domina quase 100% do segmento de armas e munições leves no Brasil.

As únicas concorrências são a Boito, que fabrica de forma artesanal espingardas e escopetas e conseguiu manter uma produção de pequena escala mesmo depois da aprovação do Estatuto do Desarmamento e a Imbel, que é uma estatal que tem o foco de produzir armamentos para as forças armadas e a venda de armamentos para uso civil ou policial é deixada em segundo plano pela empresa.


Minhas Conclusões


Primeiramente, eu reajo, sim. Em segundo lugar, o monopólio da Taurus é errado e imoral e obriga as polícias e os civis brasileiros a adquirirem armamentos de qualidade ruim. O segmento de armas e munições tem legislações estúpidas que dificultam a entrada de novos concorrentes e acabam fortalecendo os monopólios. Gostaria que entrassem novos concorrentes no setor, mas como isso é pedir demais por agora, caso a nova linha de produtos recupere a qualidade que a Taurus tinha há dez anos atrás já estaria satisfeito menos indignado em relação a essa empresa.


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Carteira USA - Barbarossa

Salve, confrades! Nesse post vou lhes apresentar a composição de minha carteira de ações nos Estados Unidos e a razão de manter cada uma das (apenas) três ações na carteira. De forma alguma este post é uma recomendação de compra.
Só sou acionista de três empresas nos EUA, pois ainda estou começando minha carteira, mas a Berkshire é, na prática, um fundo de investimento em ações com taxas baixíssimas, então estou razoavelmente diversificado.

Comecei minha carteira pela corretora TOV USA e quando esta quebrou minha custódia foi transferida automaticamente para a Interactive Brokers. A IB está me cobrando 3 dólares por mês de custódia e um dólar de corretagem por ordem.

Vamos ao que interessa, direi o porquê de ter escolhido essas ações:

Berkshire Hathaway - BERK B
Esse gráfico mostra a espantosa diferença entre o desempenho do índice S&P 500 e as ações da Berkshire nos de 1964 a 2014. A Bershire Hathaway é na prática um fundo de investimento em ações e tem grandes participações em muitas empresas consolidadas como a American Express, a Kraft Heinz e a Coca-Cola.

A Berkshire é administrada pelo Warren Buffet, considerado o maior investidor em ações do mundo. Ele comprou o controle da empresa por um preço bem menor do que seus ativos, quando ela ainda era uma empresa têxtil, e a partir daí começou a usar as técnicas de análise fundamentalista desenvolvidas por Benjamin Graham e algumas técnicas que ele mesmo desenvolveu para comprar participações em outras empresas e até mesmo empresas inteiras.

O sucesso de Buffet transformou a Berkshire em uma das maiores empresas do mundo e eu acredito que o desempenho dela continuará bom até mesmo depois da morte do Buffet, porque ele "treinou" uma equipe de novos gestores para continuar seu trabalho na companhia.

American Outdoor Brands Company - AOBC

American Outdoor Brands é o novo nome da Holding da Smith & Wesson. É uma empresa muito conhecida nos EUA e famosa pelos seus revólveres, além disso também produz pistolas e fuzis e acessórios para atividades de campo, como facas e canivetes.
Revólver Smith & Wesson .44 Magnum Stealth Hunter
A Smith & Wesson tem baixo endividamento e tem um mercado consumidor cativo, além de ter uma força da marca muito boa. Além da Smith, a AOBC també possui a marca Thompson Center de rifles de precisão e várias outras marcas de acessórios outdoor.

Lockheed Martin - LMT

A Lockheed Martin é uma indústria de produtos de defesa e tem o governo dos EUA como seu principal cliente. Não é um negócio simples, mas a Lockheed detém tecnologias únicas que a diferenciam das outras empresas concorrentes.
O principal produto da Lockheed são os aviões, são produzidos modelos como o Hercules e o F-35 (foto). Além disso a Lockheed também produz veículos blindados e helicópteros e desenvolve tecnologias para diferentes áreas, inclusive para segmentos civis.

A empresa é bem redonda, tem endividamento controlado e lucros crescentes. O presidente Trump avisou que ele quer parar de fazer a defesa de graça para os países da Otan e o Japão, caso isso se concretize a demanda da indústria de defesa pode aumentar e a Lockheed seria beneficiada.

Para terminar um vídeo do lançador de foguetes HIMARS da Lockheed:

Abraços!

sábado, 11 de fevereiro de 2017

Ranking de Rentabilidade - Janeiro 2017

Salve, confrades! Declaro aberta a primeira edição do Ranking de Rentabilidade da Blogosfera:


Série A: Masters of the World

Os integrantes dessa série estão mandando muito bem na rentabilidade, não é por acaso que a Série A é representada pelo Nigel, o homem que sozinho venceu a União Europeia, com um Fucking Cigar. Os integrantes dessa série têm a maior parte do patrimônio em ações e, por isso, conseguiram alcançar as primeiras colocações na primeira edição do Ranking.

O campeão do mês foi o Surfista Calhorda que explicou o segredo dele nessa imagem:
A sua carteira com grande exposição na Vale pegou a "onda" do aumento de preços do minério de ferro e acompanhou esse movimento, alcançando os dois dígitos de rentabilidade mensal. Outras ações como Itaú, Banco do Brasil e Eztec também contribuíram para a excelente rentabilidade mensal.

Em segundo lugar ficou o Longe do Limite, seguido pelo Zé Ninguém e o Pretenso Milionário, todos os três com bastante exposição nas ações brasileiras.

Série B: Not Bad

Os integrantes dessa série também têm a maior parte da carteira em ações, mas também possuem alguns ativos que não subiram tanto.

O Investidor Defensivo tem uma carteira de ações bastante diversificada e com bastante exposição em Small Caps, por isso acabou não "surfando" a onda inteira e ficou abaixo do IBOV. O Investidor Livr3 mudou toda a sua estratégia e criou um "sistema no stress" em que investirá em apenas uma empresa no mês conforme a primeira letra do nome da empresa, por isso só possui Bradesco na carteira até agora.
Investidor Livr3 explicando o "No Stress System"
O Investidor Convicto tem 50% da carteira em diferentes títulos públicos e o resto em ações e também conseguiu um bom desempenho no mês. Eu fiquei em oitavo no ranking, apesar de ter grande parte da carteira em ações, as minhas small caps não acompanharam o índice e minha carteira USA ficou negativa por causa da desvalorização do dólar, além disso também perdi um pouco em operações de Hedge com derivativos.

Série C: Pé-de-Chinelo

A maioria dos integrantes dessa série possui a carteira bem diversificada entre FIIs, RF e ações e também não "surfaram" a alta do IBOV.

O Carnegie não tem ações na carteira e, mesmo assim, atingiu o nono lugar por causa da valorização dos FIIs e dos títulos prefixados. O misterioso Idiota finalmente conseguiu juntar o milionésimo real e entrou para a lista negra da Receita Federal o desejado clube de milionários nacionais.
O Idiota feliz com o milhão
O Pobre Japa, com uma carteira focada em RF, ficou em décimo primeiro lugar e o Aportador acabou tomando uma rasteira da sua carteira de ETFs no exterior e ocupou a décima segunda colocação nesse mês.

Série D: Jênios das Finanças

Apesar de todos os competidores terem conseguido ficar com a rentabilidade no azul, e não termos nenhum grande Jênio Financeiro no Ranking, sempre haverão competidores que ocupam a derradeira série.

Com a Renda Fixa representando 2/3 do patrimônio, o Noob Investidor ocupou o décimo terceiro lugar e o Meu 1º Milhão que tem quase todo o patrimônio em RF ocupou o décimo quarto lugar. Por fim, o Investidor das Exatas, que tem grande parte do patrimônio em RF e começou a investir em fundos multimercados, ocupou o décimo quinto lugar com rentabilidade de 1,02%.
O Investidor Águia não informou a rentabilidade até o dia 10 e por isso recebeu um disparo de advertência.

Abraços!

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Patrimônio de Afetação?



Olá pessoal, essa semana estive procurando uma nova residência e reparei que existem muitos imóveis inacabados e abandonados na região onde estou pesquisando. Consultando um pouco sobre o assunto, verifiquei que alguns empreendimentos ficam inacabados ou atrasados motivados por problemas com a construtora que estava executando a construção do imóvel. Verifiquei que existe uma lei que trata exatamente em separar o patrimônio da construtora com o patrimônio do empreendimento chamada de PATRIMÔNIO DE AFETAÇÃO.

Em sua constituição, o patrimônio de afetação faz com que o patrimônio de uma construtora seja separado do patrimônio vinculado a uma determinado empreendimento. Por exemplo, caso a construtora quebre, o imóvel poderá ser concluído sem prejuízo aos compradores que aguardam o término da obra.

Tranquilidade na compra do seu imóvel

A empresa não poderá tirar os recursos necessário para terminar a obra com o objetivo de "tapar buracos" financeiros da empresa que realiza a construção.

De acordo com a Lei nº 10.931, de 02 de agosto de 2004, que dispõe sobre o patrimônio de afetação de incorporações imobiliárias, os recursos financeiros do patrimônio de afetação devem ser mantidos em conta de depósito específica e utilizados somente para pagamento das despesas abertas para aquele fim determinado.


Essa lei, foi criada, tendo em vista alguns acontecimentos que causaram grande repercussão e uma crise imobiliária que deixaram milhares de pessoas sem os seus imóveis. Um dos exemplos mais marcantes foi relativo a empresa Encol (uma das maiores empresas atuantes na construção civil) que decretou falência em 1999. O resultado foi que a empresa deixou mais de 40 mil mutuários (pessoa que faz o empréstimo no banco para pagar o imóvel) sem receber o empreendimento, ainda que muitos terem quitado antecipadamente por seus imóveis. 

Não sou profissional no assunto, porém achei interessante compartilhar esse conhecimento aqui na blogosfera.

abraço a todos!

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

Situações de Crise: A Importância de Possuir uma Arma

Hoje o estado do Espírito Santo está protagonizando um filme da série Mad Max depois da greve da polícia militar, está o caos total, lojas são saqueadas e roubos acontecem livremente pelas ruas. O ser humano tem uma característica geral de ser otimista, especialmente o brasileiro. Em guerras civis sempre ficam vários civis presos em zonas de batalha, porque eles acreditavam que "uma coisa dessa nunca aconteceria onde moramos", nos últimos cinco anos muitos civis foram mortos nas guerras civis da Ucrânia e da Síria, se eles fossem mais pessimistas parte dessas mortes poderiam ser evitadas.

Recentemente conheci um descendente de chineses que me disse que alguns de seus avós imigraram para o Brasil para fugir do comunismo do Mao Tsé-Tung na China. Ele me contou que o avô dele lutou no Exército Nacionalista do Chiang Kai-Shek e acabou morando em Taiwan (China Nacionalista) após o cessar-fogo entre os comunistas e nacionalistas. O avô dele e seus descendentes poderiam ser milionários se ele permanecesse em Taiwan, porque ele comprou terrenos em Taipei que hoje valeriam muito, mas caso as ameaças dos comunistas se concretizassem e a ilha de Taiwan fosse invadida ele seria condenado à morte ou trabalharia até a morte em um Gulag por ter lutado pelos nacionalistas na guerra civil.
Este poderia ter sido o destino do avô de meu colega
O avô do meu colega resolveu, então emigrar para o Brasil, onde ele ficaria para sempre longe das ameaças maoístas e, usando o mesmo princípio da operação de risco ilimitado, eu digo que ele escolheu certo. A possibilidade concreta de ser condenado à morte ou trabalhar até a morte em um Gulag é um risco muito alto para se assumir. Se ele ficasse, a família dele seria mais rica, mas caso essa operação fosse repetida por algumas vezes o operador sempre acabaria no prejuízo, então concordo que emigrar foi a decisão certa.

Parece desumano tomar uma decisão tão importante de forma matemática, como se estivéssemos tomando um risco no mercado financeiro, mas tomar decisões racionais quase sempre é melhor do que tomar decisões emocionais.

A Importância de Possuir uma Arma


Hoje no Espírito Santo ocorre uma situação de caos social muito mais branda do que ocorreu na Revolução Comunista Chinesa, mas um dos fatores é semelhante: o desarmamento da população civil.

Os comunistas usaram em alguns locais da China a estratégia de extorsão da população rural. Primeiro eles chegavam e demandavam dinheiro e recursos em troca de "proteção", depois eles "pediam" que os camponeses entregassem suas armas, para depois, com os camponeses desarmados, saquear e tirar dos camponeses tudo o que bem quisessem, inclusive suas vidas.

Em uma sociedade onde só a polícia (que ainda faz greve) e os bandidos possuem armas, o cidadão fica à mercê dos criminosos e de governos tirânicos. Hoje cidadãos do Espírito Santo foram baleados nas ruas, tiveram carros e casas saqueadas e foram roubados nas ruas. O povo desarmado pelas leis e pela lavagem cerebral da mídia não consegue mais se defender.
A incrível ideia de só permitir que os bandidos tenham armas
A segunda emenda da constituição americana (a emenda que os democratas querem rasgar) dá o direito dos cidadãos americanos de possuírem armas de fogo. A posse popular de armas de fogo não serve somente para a defesa do cidadão, mas também é um instrumento de luta contra a engenharia social dos governos, porque um povo armado não aceita ter sua liberdade suprimida.

No Brasil, um cidadão comum que não é um semi-deus funcionário do governo pode comprar uma arma de fogo legal de duas maneiras: para posse/defesa residencial pelo processo da Polícia Federal ou para tiro esportivo/caça/coleção pelo Exército.

Em ambos os processos o requerente deve realizar uma série de exames e não pode ter antecedentes criminais, fica mais fácil se ele contratar um despachante. O custo com documentação fica em torno de 1200 a 1500 reais, é bastante, mas, como disse o confrade Conhecimento Financeiro, armamento é um investimento na sua segurança.

A diferença dos dois processos é que o armamento para posse é exclusivo para defesa e o para tiro esportivo/caça/coleção é exclusivo para essas finalidades. Em tese você não poderia usar o armamento de tiro esportivo para defesa, mas isso é discutível, porque na legítima defesa você pode usar os meios a sua disposição desde que sejam proporcionais à agressão recebida. O entrave em comprar um armamento para posse é que é necessário uma declaração de efetiva necessidade e o delegado da P.F. que analisará seu pedido pode simplesmente negar. Para tiro esportivo e as outras modalidades não é necessário uma declaração de efetiva necessidade, porque a função do Exército é somente fiscalizar essas atividades e não pode ser discricionário em relação aos pedidos.

Por causa dos políticos tirânicos que fizeram as leis de controle de armas temos extremos entraves para conseguir exercer o direito de defender a própria vida, mas com paciência ainda dá para contorná-los e adquirir um mísero revólver ou pistola .380.

Abraços!

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Chartgame - Simulador de Análise Gráfica

Salve, confrades especuladores financeiros! Há dois anos atrás descobri os simuladores de análise gráfica, diferentemente dos simuladores convencionais, eles operam com tempo acelerado e não usam tempo real. Isso faz com que o aspirante à especulador possa treinar a leitura de gráficos rapidamente, sem precisar ficando esperando meses para que o tempo passe.

Há alguns simuladores desse tipo, todos em inglês, o que eu achei mais completo é o Chartgame.

Esse simulador permite que você opere um gráfico de uma ação, mas não lhe informa qual é a ação que você está operando até o gráfico acabar, isso obriga você a usar somente os gráficos para a análise (como pressupõe a análise técnica) e ignorar totalmente todos os outros fatores.

As vantagens sobre os simuladores convencionais são:

- Usa tempo acelerado e permite testar rapidamente várias estratégias.
- Permite o uso de vários indicadores gráficos.
- Obriga o jogador a ignorar todos os fatores externos ao gráfico.

A desvantagem é que só é possível comprar ou vender no preço de fechamento.

Depois de conhecer esse tipo de simulador de análise gráfica eu desisti de operar usando exclusivamente esta análise. É muito difícil conseguir ganhos consistentes, porque quando você identifica uma tendência há uma grande probabilidade de ela já estar acabando. Obviamente, a vantagem de testar estratégias no simulador em relação a operar seu próprio capital é que você não perde dinheiro quando erra.

Dizem que não existe grafista rico e é verdade, aliás, parece que os únicos grafistas ricos são os vendedores de cursos, como essa estratégia faz muitas movimentações você só acaba deixando a sua corretora e o governo mais ricos. Os gestores de fundos de Hedge de sucesso usam os gráficos apenas como meio auxiliar para controle de riscos, eles se baseiam em análises econômicas próprias para operar o mercado.

Abraços!

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

Discussão de Resultados: Cielo 4T16

Começarei a partir desse post as discussões de resultados do quarto trimestre de 2016.

CIELO - CIEL3
A Cielo é uma empresa que sempre conseguiu manter margens líquidas muito elevadas e apresentou, até agora, um modelo de negócios muito resiliente, por isso sempre foi precificada de forma bastante “generosa” pelo mercado. A empresa reportou lucro trimestral de 1.064M, o que considero muito bom nas condições atuais (embora o mercado estivesse esperando um resultado excelente).

A Cielo conseguiu aumentar o lucro em 17,3% na comparação trimestral por causa de menores custos e menos despesas com juros, mas não conseguiu alcançar um bom crescimento da receita líquida, que ficou em linha com a inflação. Outro ponto em que a empresa demonstrou fragilidade foi o número de pontos de venda ativos que caiu, enquanto a Getnet, do Santander, conseguiu crescimento. Os dados de Market Share não saíram, mas isso indica que a Cielo pode estar perdendo Market Share. Percebi que os comerciantes às vezes têm uma máquina da Cielo e uma máquina de outra companhia e nesse caso eles preferem usar a da outra companhia, não perguntei, mas, obviamente, fica mais barato passar as máquinas da concorrência e alguns comerciantes já me disseram que só usam a máquina da Cielo para passar o cartão da Elo.
Evolução da Dívida Líquida
A Cateno, subsidiária da responsável pelas transações dos cartões Ourocard da qual a Cielo detém 70% das ações, continuou tendo uma rentabilidade muito boa e representou 120,8M do lucro da Cielo no semestre.

As outras participações societárias da Cielo queimaram 2,8M em dinheiro, ou seja, entregaram esse prejuízo no resultado da Cielo. Uma das empresas que fazem parte desse grupo que queima dinheiro é a Merchant e-Solutions.
Estrutura Societária da Cielo
Olhando do ponto de vista meramente econômico, o resultado da Cielo foi muito bom, mas o avanço da concorrência e a possibilidade de mudança de regulações estatais no segmento de meios de pagamentos podem afetar os lucros da Cielo nos próximos trimestres (escrevi sobre isso em outro post). A Cielo não tem chance nenhuma de quebrar, mas, como ela sempre foi “generosamente” avaliada pelo mercado, é provável que as cotações caiam mais. Apesar de tudo, no momento atual já considero favorável começar uma posição comprada na empresa.

Cotação de fechamento em 02/02/17: 26,65
NOTA: MB

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Fechamento: Janeiro 2017 - Carnegie

Olá pessoal, conforme anunciado começaremos a realizar o acompanhamento mensal da rentabilidade da carteira.

Diferentemente do Marcelo Barbarossa, tenho uma exposição conservadora da carteira. 

Rentabilidade da carteira: +3,69%


Rentabilidade Total: +3,69%





IBOV mensal: +7,38% 

Fiquei abaixo do IBOV, pois tenho uma exposição em FII e Renda Fixa (aproveitando as taxas do tesouro direto antes do corte da selic em 0,75%.

As mudanças na carteira foram:

- Aumento de posição em Prefixado 2019
- Compra de CDB 102% - Liquidez diária para reserva de emergência
- Não realizei trades em janeiro.

Livros Lidos nos mês:  A Revolução dos Campeões - Roberto Shinyashiki
Nota: Regular

Em breve farei um post explicando a composição detalhada da carteira.

Abraços!

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

Fechamento: Janeiro Anno 2017 - Barbarossa

Salve, confrades! Conforme o prometido começarei a fazer o acompanhamento mensal da rentabilidade de minha carteira.

Rentabilidade da carteira Brasil: +4,82%
Rentabilidade da carteira USA: -2,25%
Rentabilidade da carteira de Bitcoins: +10,17%

Rentabilidade Total: +4,47%

IBOV mensal: +7,38% 

Fiquei abaixo do IBOV, o que já era de se esperar, porque a maior parte da alta foi puxada pela Vale e pela Petrobras, empresas nas quais eu não tenho exposição.

As mudanças na carteira foram:

- Aumento de posição em PQDP11 e PSSA3.
- Trade com bitcoins em que consegui aumentar minha posição em 15%.*
- Perda de cerca de 0,3% em operações de hedge no mini-índice.

Em breve farei um post explicando a composição detalhada da carteira.

Abraços!

No post Vendi Tudo em Bitcoin não expliquei a finalização da operação. Depois de vender tudo consegui recomprar minha posição em um preço menor e aumentei minha posição total em 15%.