sexta-feira, 13 de setembro de 2019

Atualização Barbarossa - Setembro 2019

Mais uma vez volto do submundo, mas desta vez estou com mais tempo para escrever e refletir minhas ideias. Nos últimos meses consegui organizar e adiantar minha vida, tanto no campo pessoal, bem como no campo profissional.

Desde a minha última aparição na blogosfera, minha carteira de investimentos continuou entregando boas rentabilidades e acredito que a economia do Brasil está se ajeitando e ganhará eficiência com as reformas que estão sendo discutidas. As principais mudanças na carteira foram:


Carteira USA: liquidei tudo aproveitando o dólar a 4,10 reias nas últimas semanas. Não achei que seria o caso continuar investindo nos EUA, eu tinha em mente oportunidades com ações no Brasil que achava mais vantajosas e a declaração de IRPF com os dados dos investimentos internacionais estava torrando meu tempo e neurônios. Também estava pagando a salgada taxa de 10 doletas da Interactive Brokers e não quis mudar minhas ações para a Drive Wealth, que não cobra custódia.

Na verdade, eu abri a conta nos EUA com o intuito de proteger meu capital de uma eventual crise social brasileira causada pela perpetuação do lulo-petismo, possibilidade que agora é remota. De qualquer maneira, já existem outros intrumentos que de proteção que são até melhores do que uma conta de ações nos EUA, para a finalidade de se proteger de crises sociais prefiro utilizar criptomoedas e para investir nos EUA por si só é possível comprar o ETF do S&P 500, IVVB11, sem precisar pagar pesadas taxas de transferência internacional e sem burocracias fiscais.

Carteira de Ações e FIIs Brasil: sou acionista das empresas cujos tickers são: AGRO3, BBDC4, BBSE3, CSAN3, EGIE3, JBSS3, JSLG3, KLBN4, PSSA3, SAPR4, SHUL4, SLCE3, TAEE11, TRIS3, UNIP5 e UNIP6. Minha maior posição continua sendo Unipar, inclusive aproveitei a oportunidade de aumentar posição em UNIP6 na casa dos 27 reais.

Só permaneci com três FIIs: CBOP11, EDFO11B e PQDP11. Vendi os FIIs de administração ativa que ficam realizando inúmeras subscrições enquanto entregam pouco retorno ao cotista.

Carteira de Renda Fixa: tenho uns cascalhos no Tesouro Selic, que estou esperando vencer em 2021, duas debêntures incentivadas e o grosso da minha Renda Fixa está nos CDBs com liquidez diária do Banco Inter e Nubank. Eles são o meu poder de fogo caso surja uma oportunidade flagrante de investimento nos próximos meses.

Criptomoedas: possuo Nano e Binance Coin e uns cascalhos em Waves e Fantom. Vou explicar mais adiante o racional dessas investidas.

Agora estou de volta valendo, amanhã já vai ter post novo.
ALEA IACTA EST

3 comentários:

  1. Fala Marcelo!!

    Qual o motivo de você ter UNIP5 e 6?

    Não seria mais interessante ter outra empresa no lugar de se expor duas vezes na mesma?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Jivago!

      A UNIP5 é a ação preferencial sênior da Unipar, ela tem prioridade no recebimento de dividendos sobre a UNIP6 e UNIP3. Abri posição na UNIP5 em 2014 e agora esta classe de ações está com pouca liquidez, de maneira que estou aumentando minha posição só na UNIP6. A liquidez da UNIP5 não me preocupa porque ela pode ser convertida em UNIP6 a pedido.

      Abraços!

      Excluir