terça-feira, 6 de junho de 2017

Quem Trabalha Muito Não Tem Tempo para Ganhar Dinheiro

Li a frase do título pela primeira vez há alguns anos atrás em uma matéria sobre pessoas que ficaram milionárias na bolsa e, por muito tempo, fiquei pensando sobre ela. A frase faz sentido em minha opinião, apesar de não ser um axioma matemático, faz sentido para a maioria das pessoas e, por isso, a maioria não consegue nunca atingir a independência financeira e fica dependendo do governo, parentes, etc. Vivem a corrida dos ratos.

Somente o salário não significa tudo


A frase acima é um clichê, mas não deixa de ser verdade. Apesar de ser conhecida, o brasileiro convencional não entende o seu significado amplo. Quem ganha um salário mensal maior tende a gastar com futilidades que não garantem uma qualidade de vida. Obviamente, não adianta o sujeito ganhar muito e continuar endividado, porque não consegue controlar os gastos.
Existem, basicamente, dois tipos de ganhos: os ganhos sobre trabalho e os ganhos sobre patrimônio. Para as pessoas organizadas, os ganhos sobre trabalho tendem a crescer em ritmo aritmético e os ganhos sobre patrimônio tendem a crescer em ritmo exponencial. Um sujeito que começa a investir com 20 anos pode nunca ter um salário tão grande como outro que começa a investir com 30 anos, mas mesmo assim possuirá mais patrimônio e renda total maior.

Dificuldade de investir corretamente


As pessoas que trabalham muito ficam com menos tempo para estudar e avaliar investimentos, por isso acabam optando por investimentos ruins. Eu conheci alguns médicos e engenheiros excelentes nas suas respectivas áreas, mas que eram totalmente mulas quando se tratava de investimentos, como resultado eles deixavam de ganhar dinheiro por não terem ideia do que fazer para investir o que ganhavam.

Agregar valor


Você não vai ficar rico somente acordando cedo para trabalhar, este pode ser um primeiro passo, mas é nada mais do que isso. Você é remunerado conforme o valor que seu trabalho agrega para a sociedade e o valor é determinado fortemente pela especialização do seu trabalho.

O Neymar ganha dinheiro aos baldes porque ele tem uma habilidade muito grande no futebol, a sociedade cria valor nisso por causa do valor como entretenimento. Não adianta ficar se remoendo e dizendo que trabalha mais que o Neymar, mas não ganha nem 0,01% do salário dele. O trabalho dele é extremamente difícil de ser replicado e o seu trabalho pode não ser.
Procure se especializar para que seu trabalho agregue valor. Não adianta ficar trabalhando como carregador de saco de cimento (sem desmerecer esse trabalho) a vida inteira e reclamar do salário.

Saúde


Napoleão dizia: "seis horas de sono para um homem, sete para uma mulher e oito para um tolo", mas ele morreu com saúde abalada ainda relativamente jovem, dessa forma, não acho que a frase dele faça tanto sentido. O tema de quantas horas devem ser destinadas para dormir é discutível, mas eu não acho saudável dormir menos que seis horas por noite, acho saudável dormir, pelo menos, sete horas por noite.

Claro que eu aguentaria dormir 4 horas por noite e não fazer nenhum exercício físico para trabalhar e estudar mais, mas isso não é nem um pouco saudável. Acho que viver dessa forma vai causar mais gastos futuros com recuperação da saúde do que proporcionar lucro com aumento de salários e ganhos sob trabalho.

Conclusão


Assim como na curva de Laffer, acredito existir um ponto de máximo aproveitamento do tempo trabalhado. Trabalhar pouco no começo vai te deixar mais pobre, bem como trabalhar demais e não ter tempo de se especializar, degradar sua saúde e não conseguir investir. Em tudo é necessário equilíbrio e essa lógica também se aplica sobre o trabalho.
P. S.: a matéria sobre os novos milionários era bem fraquinha, pegou alguns casos de pessoas que ficaram ricas com opções da Petrobras no dia da descoberta do pré-sal e mais algumas exceções que, por algum fato aleatório, ficaram milionárias rapidamente.


16 comentários:

  1. O sistema não suporta que as pessoas se tornem ricas simplesmente trabalhando. Tem que poupar e investir. Assim, o "trabalho" só paga as contas e alguns luxos.

    Hoje li um texto lixo do Karnal sobre "o que eu faria se nada desse certo" onde ele ignora esse fato. Pra gente de esquerda, trabalhos que não geram valor devem tornar ricos por si só.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, C.F. Acho o Karnal um "pseudofilósofo", para mim suas ideias são superficiais e, algumas vezes, entram em contradição por serem ilógicas.

      Esse problema da mentalidade de esquerda é o mesmo da falácia da mais-valia. A mais-valia simplesmente não existe, porque um produto ou serviço ganha valor conforme a demanda da sociedade e não conforme a quantidade de trabalho despendido nele.

      Vou dar uma lida no texto do Karnal, apesar de eu não ser um leitor dele, vou conferir as ideias que ele escreve para ter uma opinião mais bem formada.

      Abraços!

      Excluir
  2. "O Neymar ganha dinheiro aos baldes porque ele tem uma habilidade muito grande no futebol, a sociedade cria valor nisso por causa do valor como entretenimento. Não adianta ficar se remoendo e dizendo que trabalha mais que o Neymar, mas não ganha nem 0,01% do salário dele. O trabalho dele é extremamente difícil de ser replicado e o seu trabalho pode não ser."

    O cara lá youtuber da banheira de nutella ganhou MUITO dinheiro com o vídeo dele que foi visto por milhões de pessoas! Você está dizendo que ele agrega muito mais valor que todos nós? Tá de brinks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, você é ignorante e não entende a lógica de mercado.

      Não conheço "o cara banheira de nutella", mas certamente ele agregou valor com publicidade e propaganda, que no geral gerou um efeito financeiro ("valor" - lembrando que nem sempre "valor" precisa ser financeiro).

      Perceba que milhares de pessoas foram VOLUNTARIAMENTE consumir o ele tinha a apresentar.

      Leia aqui:
      Não é a meritocracia; é o valor que se cria

      http://mises.org.br/Article.aspx?id=2054

      E tente elaborar de forma sólida a sua posição, caso contrário vai passar vergonha na internet.

      Fui.
      TGR Investidor
      Think and Grow Rich

      Excluir
    2. Anon de 07:50, o TGR Investidor respondeu tudo o que eu tinha para falar sobre seu comentário.

      Sim, o cara da banheira de Nutella pode ter agregado mais valor que todos nós, porque, apesar do seu trabalho parecer inútil, ele agregou um efeito publicitário que gerou valor.

      Abraços!

      Excluir
  3. Tudo tem seu tempo.

    Eu por exemplo, estou me matando de trabalhar e estudar e quando consigo dormir 6 horas durante uma noite já estou no lucro (e muito!). Mas claro, isso é passageiro. Assim que terminar a faculdade o foco é concentração na geração de patrimônio e cuidar da saúde.

    Tem cara que fica aí só fazendo peso no mundo. Quando passa dos 30 percebe que tem que fazer alguma coisa pra não morrer com uma mão na frente e outra atrás. Aí começa a trabalhar feito um doido (geralmente em um emprego que não exige qualificação), infla o padrão de vida e lá pelos 50 anos começam os problemas de saúde. Guardou dinheiro pra transferir pro bolso do médico e farmacêutico.

    Tem quem aproveita a saúde em abundância dos 20 e poucos anos pra encher a cara de cachaça e pegar uma mulher diferente por noite. Tem quem aproveitar pra "rushar" a carreira e as finanças.

    Certamento o segundo caso vai colher os melhores frutos no futuro...

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Wannabe! Fiquei alguns anos vivendo nesse ritmo de dormir pouco, trabalhar muito e ainda estudar, o problema é que, como diria o Juscelino, parece que passaram 50 anos em 5. Há que se tomar cuidado com a saúde para fazer isso, não deixar de fazer exercícios físicos e se alimentar corretamente é importantíssimo.

      Esses casos que você citou são muito comuns no Brasil, grande parte da população brasileira masculina se enquadra em um dos dois.

      Abraços!

      Excluir
  4. Produtividade é a palavra chave.
    Esse é um tema que é pouco trabalhado nos livros de educação financeira, mas especialmente na fase dos 20-25 anos faz mais sentido o sujeito investir nele próprio para ter um trabalho melhor do que ficar poupando migalhas - especialmente se ele não é PAItrocinado.
    O problema é que quando o cara tem 25-30 anos e consegue um trabalho razoável, ele começa a inflacionar o estilo de vida, casa com alguém que não sabe economizar, dentre outras escolhas que vão pesar muito na capacidade de investimento. Eu vejo isso acontecer especialmente com médicos recém-formados.
    No mais eu tento também ter um equilíbrio, mas isso infelizamente não tem receita de bolo, cada realidade é única.
    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Kundera! Realmente, não existe uma receita única, mas grande parte das pessoas incorre no erro que você citou dos 25 aos 30 anos.

      Eu comecei a investir quando ganhava muito pouco dinheiro, estava na primeira fase que você citou e estudava bastante para conseguir uma renda decente no momento atual de minha vida. Começar a investir cedo foi muito bom para mim, porque consegui aprender com pouco dinheiro (tive prejuízo nos primeiros anos).

      Abraços!

      Excluir
  5. Existem muitas formas de ganhar dinheiro. Comprar jóias, carros ou imóveis em leilão, compor músicas, pintar quadros, fazer trade, programar, etc.
    A maioria das formas pra se ganhar dinheiro exige tempo e/ou poupança.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Anon! Corretíssimo, quem acaba virando "escravo" do próprio trabalho acaba perdendo esse tipo de oportunidade por falta de tempo ou dinheiro.

      Abraços!

      Excluir
  6. Olá, Marcelo.

    Muitos de nós trabalhamos muito sem ao menos poupar e investir para no futuro ter uma vida razoável com a complementação desta renda ou até mesmo se tornar financeiramente independente. Isto é um problema sério.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Geração 65! Infelizmente,o brasileiro convencional é assim, não poupa quase nada e quando fica velho fica dependendo do governo ou de familiares.

      Abraços!

      Excluir
  7. Oi Capitalismus.

    Compartilhamos da mesma opinião. Parábens.

    Abs.
    EQRP

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, EQRP! Estamos no caminho certo, não é saudável ficar dependente do governo, familiares ou até mesmo do trabalho.

      Adicionei-lhe na minha blogroll. Abraços!

      Excluir
    2. Grato amigo,
      acabei de lhe adicionar no meu blogroll também...abs

      EQRP.

      Excluir