quarta-feira, 10 de maio de 2017

Desarmamento no Brasil

A Matrix tenta atuar nas nossas vidas desde a infância, a doutrinação começa nas escolas. Somos obrigados a passar grande parte de nossos dias fazendo atividades que não dão retorno algum à pessoa, além disso grande parte das aulas são sessões de doutrinação estatal. Uma das doutrinações que tentam enfiar na nossa cabeça desde a idade escolar é o mito que não devemos nos defender, mas sim se render frente a qualquer ação criminosa.

Obviamente que "sempre se render" é uma grande mentira produzida para transformar os brasileiros em gado e tornar o povo mais fácil de controlar a partir do medo. O correto é reaja sempre que surgir a brecha, sempre que o criminoso fizer um descuido e a reação for favorável, deve-se aproveitar a oportunidade. Claro que isso envolve preparo e treinamento.
Qualquer sociedade que deixa de cultivar valores altivos e se transforma em um bando de ovelhas, é destruída. A cada dia que passa estou vendo a situação da sociedade francesa se deteriorar e não vejo muita salvação, porque em uma das oportunidades que eles tinham de frear a invasão salafista e a perda de soberania para a União Europeia e movimentos globalistas, 2/3 votam no candidato do establishment. Entre os valores altivos, está incluída a defesa pessoal e o vigor físico, o ser humano deve cuidar do próprio corpo. É sua obrigação.

Desarmamento no Brasil


O desarmamento no Brasil começou no primeiro governo do Getúlio Vargas, em que, após enfrentar a Revolução Constitucionalista Paulista, ele decidiu proibir o uso de todos os calibres mais fortes que o 38 Special para civis. No glorioso Império e na República Velha, era possível comprar munições até em mercearias, a taxa de analfabetismo era alta (a violência não vai abaixar com mais escolas para ensinar doutrinas do Paulo Freire), mas grande parte da população possuía as próprias armas e os índices de violência eram ínfimos quando comparados com os atuais.

Claramente, a decisão do Getúlio era uma forma de engenharia social governamental. Ele retirou as armas de grande parte dos cidadãos para que não surgissem revoltas contra o seu governo. Como resultado dessa medida, surgiu o Cangaço no Nordeste. Obviamente, os "caras maus" não devolveram voluntariamente os fuzis.

No regime militar os direitos sobre a compra de armamentos permaneceram inalterados, o cidadão ainda poderia ter dois revólveres 38, duas espingardas e dois rifles.

Foi no governo traidor do FHC que "democraticamente" os direitos sobre a compra de armamentos passaram a ser restringidos novamente, foram criadas mais limitações, campanha do desarmamento e penas maiores para a posse de armas sem registro.
Mais uma ação da Matrix para prejudicar sua vida

No governo do Mula, o povo brasileiro foi imensamente lesado e muito dificultado de exercer seus direitos à defesa pessoal com o odioso Estatuto do Desarmamento. Mesmo após o governo sofrer uma derrota vergonhosa no referendo sobre a proibição total da venda de armas, o Estatuto foi mantido. Viram porque eu digo que democracia é um lixo?

Desarmamento hoje


Já expliquei nesse post quais os processos para adquirir uma arma registrada no Brasil. Evito falar sobre esse tema com conhecidos, é um tema bastante "realista" e muitas pessoas tem dificuldade de entender a importância, mas uma das coisas que me impressiona é como acham um absurdo pagar mil reais para documentação e três mil para comprar uma arma e acham totalmente normal gastar dois mil em uma carteira de motorista e mais 40 mil em um carro meia boca novo. Não que seja moralmente correto ficar financiando a burocracia estatal, mas é uma ordem de prioridades ilógica.

Lembro que além das armas de fogo também há métodos muito eficazes de se defender com armas brancas, no primeiro post da série já citei como que é essencial o porte de uma arma branca cortante, no post sobre defesa residencial falei sobre a utilização de um machadinho para defesa residencial. Também existem balestras ou crossbows que, apesar de serem armas de ataque, podem ser utilizadas para defesa residencial. O grande problema é que você provavelmente só terá um tiro, porque elas demoram para armar, mas uma flecha a mais de 300 quilômetros por hora atingindo o corpo de um criminoso canalha será mais que suficiente para neutralizá-lo.
Lembre-se de sempre treinar o corpo e a mente para que saiba enfrentar uma situação de violência, na maioria das vezes os criminosos cometem muitos erros que poderiam ser explorados por alguém treinado. Além disso, deve-se sempre evitar ações criminosas, evite frequentar lugares propícios à atividades criminosas, esteja atento ao sair e entrar de casa e mantenha sempre um nível elevado de atenção quando estiver na rua.

Abraços!

14 comentários:

  1. Eu sou a favor de flexibilizar o porte, eu trabalhei em uma empresa no ramo de defesa e te falo, o lobby é grande, não sei como até hoje não liberam o porte novamente rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Stifler! Também há um lobby desarmamentista que é muito poderoso e até agora está conseguindo segurar a revogação do estatuto.

      Abraços!

      Excluir
  2. Filhas da puta esses artista...
    Em uma viajem para o paraguay estava puto da vida porque eu precisava de uma arma pra me defender e estava dificil de conprar, acabei comprando uma la mesmo... Um revolver 6 tiros cali re 38.
    Quanto aos erros qie os criminosos cometem, so pra acrescentar um amigo meu teve a casa invadida por dois meliantes sendo que os mesmos o trancaram em seu quarto, porem nao esperavam que ele tivesse arma em casa. Assim que ele teve oportu idade surpreendeu os meliantes com 3 tiros em cada um, sendo que um ficou em estado grave e o outro entrou em obito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelo ponto de vista moral não há nada de errado na sua ação, muito pelo contrário. Mande minhas congratulações ao seu amigo, um, no mínimo, não rouba nunca mais.

      Abraços!

      Excluir
    2. E como está o processo de seu amigo ? Ou já está atrás das grades?

      Excluir
  3. Excelente post.
    Um homem deve ter o direito de se defender.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um homem sem direito de se defender não é soberano da própria vida.

      Abraços!

      Excluir
  4. Excelente post!
    Protegido até os dentes!
    Abraço

    ResponderExcluir
  5. Meu bisavô viajava muito pelo Brasil e sempre carregava uma colt e uma SW(36 e 32)-meu tio-avô vendeu por 1k cada uma em uma dessas casas de coisas antigas, pensem na minha frustação- nunca teve problema algum, é como você mesmo disse marcelão, antigamente você comprava munições até na mercearia do joao da esquina. O respeito era muito grande e quem tinha más intenções guardava para si, pois naquela epoca era muito comum armas. Hoje virou algo banalizado, o sistema anda muito opressor. Já escutei historia de que um ladrão pulou na casa do cara e o pitbull destruiu o cara, no final das contas o juiz obrigou o dono da casa a ressarcir todos os custos de hospital e remedios do meliante, esse é o país que vivemos. Eles não vêem que no futuro a tendencia disso é só piorar(sou pessimista, im sorry) e esses mesmos que criam a desigualdade hoje, sofrerá ela no futuro, eles podem viver em redomas longe da sociedade, mas vemos em muitos filmes distópicos como isso termina. Leia admiravel mundo novo e 1984, meu caro. Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu avô entregou um revólver 32 para os lacaios do desarmamento, infelizmente. Há muitos anos atrás a situação nas ruas brasileiras era essa mesma. Também já ouvi essas histórias, infelizmente não dá para confiar na justiça para proteger o cidadão.

      Abraços!

      Excluir
  6. Excelente post.
    Até antes do governo "Mula", eu tinha muitos amigos com porte e que levavam suas armas consigo na cintura. Um deles chegou a trocar tiros com bandidos ao tentarem levar sua moto. Se estivesse desarmado poderia ter sido morto.
    O estatuto do desarmamento faz parte da revolução silenciosa das últimas décadas para implementar o comunismo no Brasil através de métodos gramscianos (ou seja, "na surdina"). Mas como você bem lembrou, antes de desarmar a população os comunistas estabeleceram a cultura de que não se deve reagir.
    Agora cabe aos cidadãos de bem se inurem na política, ou em torno dela, para reverter o jogo da grerra cultural contra os marxistas, antes que isso aqui vire uma Venezuela.
    Alías, a Venezuela hoje é o maior exemplo do que acontece com um povo desarmado que luta pelos seus direitos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Samurai! Essa modificação cultural é muito importante e passa despercebida, infelizmente fazemos parte de um pequeno grupo da população que consegue raciocinar e percebe a manipulação. Defender a própria vida com igualdade é um direito inalienável e somente canalhas e pussies defendem terceirizar esse direito.

      Abraços!

      Excluir