sexta-feira, 9 de setembro de 2016

Discussão de Resultados: Suzano 2T16

Termino agora a análise das três empresas de papel e celulose de capital aberto. As análises da Klabin e Fibria também estão disponíveis no Capitalismus.

SUZANO PAPEL E CELULOSE:
Planta da Suzano em Imperatriz-MA

Considero muito bom o resultado do segundo trimestre da Suzano. A empresa está diminuindo sua alavancagem financeira após o término de sua nova planta de celulose em Imperatriz-MA. O lucro de 954 milhões no trimestre foi impulsionado pela desvalorização cambial, mas, mesmo desconsiderando esse não recorrente, o resultado continua sendo muito bom.

A Suzano é focada na produção de celulose, que representa dois terços de sua receita, a produção de papel representa um terço da receita líquida. A empresa não está realizando nenhum investimento relevante e consegue gerar bastante caixa para continuar a desalavancagem ou distribuir aos acionistas.

No momento a empresa possui um market cap de 11,9 bilhões. Segundo minha análise, em uma situação de estabilidade cambial, a Suzano lucraria um bilhão por ano o que resultaria em um P/L de 11,9 (market cap/lucro presumido). Dessa forma, considerando, também, as vantagens do setor, considero a aquisição de ações da Suzano vantajosa para o investidor.
NOTA: MB

3 comentários:

  1. Entrei na SUZB no 9.xx e na FIBR nos 20.xx.
    Vc está posicionado nelas?
    Abraço!

    ResponderExcluir