sábado, 4 de março de 2017

Discussão de Resultados: Fibria 4T16


Fibria - FIBR3

A Fibria reportou um resultado apenas regular no 4T16. A empresa foi prejudicada pela valorização do real e pela queda do preço em dólares da celulose nos últimos meses. O prejuízo reportado foi de 92M no trimestre, mas o lucro acumulado de 2016 foi de 1664M.
Dívida grande, mas sob controle
A capacidade de produção de celulose mundial deve aumentar bastante em 2017 e 2018. Uma grande fábrica da Oki ficará pronta na Indonésia e o projeto Novo Horizonte 2, da própria Fibria, também colocará muitas toneladas de celulose no mercado.

A Fibria continua sendo uma das indústrias de celulose mais produtivas do mundo, possui um excelente know-how e sua área geográfica favorece o crescimento de eucaliptos. Diferentemente do minério de ferro, creio que a demanda mundial por celulose deva aumentar nas próximas décadas devido ao maior acesso de saneamento básico pelas enormes populações da China e da Índia.

A Fibria foi impactada por duas variáveis negativas no final de 2016, mas ainda continuo acreditando nas vantagens competitivas da empresa. A conclusão do projeto Novo Horizonte 2 em Três Lagoas possibilitará a fabricação de celulose com custos bem menores, o que poderá corresponder em maiores margens.
A desvalorização do dólar e o preço da celulose impactam os resultados
Não tenho Fibria em carteira, mas, para mim, os próximos resultados da empresa permanecerão sendo monitorados, porque considero que as vantagens competitivas da empresa tornam bastante favorável o investimento nas ações da Fibria.

Cotação de fechamento em 03/03/17: 26,71

Nota: R - Fibria RI - Link para a Discussão do 2T16

3 comentários:

  1. Marcelo,
    Estou na mesma situação: não tenho Fibria em carteira, mas monitoro de perto.
    O que me preocupa muito é essa dependência excessiva do preço do dólar.
    Não entendo por que ele não fazem hedge cambial e deixam o lucro operacional prevalecer.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem dois problemas em fazer o Hedge Cambial. O primeiro é que todo Hedge tem custos e o segundo é que a Fibria perderia no Hedge se o real continuasse valorizando.

      Eu até prefiro que não façam muitas operações de hedge, várias empresas já quebraram porque transformaram as operações de Hedge em especulações financeiras.

      Abraços!

      Excluir
    2. Boa. Não tenho nem ideia de qual é o custo do hedge da Fibria. Vou dar uma olhada.

      Abs.

      Excluir