quarta-feira, 29 de março de 2017

Discussão de Resultados: Engie 4T16

ENGIE - EGIE3:

A Engie reportou mais um excelente resultado e segue mantendo a altíssima eficiência que é a marca da companhia. É importante destacar que a companhia gera muito mais caixa do que seu lucro e nem toda a depreciação que cai sobre o resultado tem um resultado financeiro futuro, no quarto trimestre, a Engie lucrou 475M, mas gerou 921M de caixa. A diferença entre lucro e geração de caixa permite que a empresa distribua 100% do lucro enquanto investe em novos projetos e ainda consegue manter um endividamento muito baixo.
A Engie manteve a rentabilidade mesmo com o desastre econômico dos últimos anos
As principais mudanças nos negócios da Engie do terceiro para o quarto trimestre foram: a) decisão de vender uma pequena central hidrelétrica e dois parques eólicos para focar em empreendimentos que gerassem mais energia; b) maior definição da aquisição de 40% da usina de Jirau, que deve ocorrer em breve; c) acordo com a Celesc para fomentar a instalação de energia solar descentralizada; d) progresso físico na usina de termelétrica de carvão em Candiota (47% concluída); e) finalização do Parque Eólico Santa Mônica.

Continuo achando que as ações estão marginalmente caras (R$ 35,79 - 29/03/2017), mas devido à extrema competência da empresa acho a aquisição viável.

Não escrevi mais porque pouca coisa mudou desde o último resultado.

Nota: E

A partir de hoje o blog volta a funcionar com posts todas as segundas, quartas, sextas e domingos. Tentarei deixá-los avisados caso não consiga fazer os posts previstos.

15 comentários:

  1. tenho ela na carteira.
    Estou achando mt fraca a taxa de crescimento dos lucros.
    Está bem cara pro que entrega.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Frugal! A taxa de crescimento dos lucros ficou baixa por causa do desastre econômico dos últimos anos, acredito que a Engie possa retomar taxas de crescimento maiores nos 5 próximos anos e, com isso, o preço atual deixaria de estar caro.

      Abraços!

      Excluir
  2. Gosto da empresa, mas taxa crescimento de lucro nesse setor é muita baixa! além do alto investimento em geração.

    O filão do setor energético se encontra na parte de transmissão, Taee11 na cabeça KKK

    Engie é melhor empresa de geração, mas puta que pariu esta muito cara para o que oferece, temos outras opções mais interessantes no mercado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ter conseguido crescer os lucros nos últimos anos já foi um mérito da empresa, porque todos os fatores econômicos pesavam contra a empresa. Acredito que agora que as coisas estão mais estáveis a Engie possa aumentar bastante o lucro nos próximos anos.

      O problema da TAEE11 é o corte de 50% na RAP. Será muito difícil que a distribuição de proventos cresça nos próximos 6 anos.

      Em minha opinião a EGIE3 está razoavelmente cara com um P/L de 15, que considero justo para uma empresa com alta previsibilidade de lucros, com boas perspectivas de crescimento e forte geradora de caixa.

      Abraços!

      Excluir
  3. Nessa discussão o que os senhores acham da TIET11? Acompanho um site que fala: não importa preço para longo prazo e sim empresa boa. Preciso usar como critério se a empresa está cara ou barata?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Alison! Tenho que estudar mais profundamente a TIET11. Olhando os dados superficialmente, ela não chamou minha atenção, se eu tiver algum tempo vou dar uma estudada nos balanços.

      Você não precisa usar o critério se a empresa está cara ou barata se fizer aportes mensais e mantiver uma carteira de ações bem diversificada. Claro que é possível alcançar retornos bem maiores se for utilizado o critério de valor, mas nem todos os investidores tem capacidade para tirarem conclusões que se mostrem verdadeiras utilizando este critério.

      Abraços!

      Excluir
  4. Marcelo,

    A Engie, para mim, é uma das MELHORES empresas da nossa bolsa!

    É uma das poucas que eu vou manter aqui na Banânia. Lucrativa, previsível, transparente... Isso é o milagre da privatização. Sabia que ela era estatal?

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Livr3! Concordo sobre a Engie e sabia que ela era estatal, era listada como Gerasul na década de 1990, deu um retorno absurdo para quem permaneceu sócio por todos esses anos.

      Abraços!

      Excluir
  5. Oi Marcelo. Cara você poderia fazer um post ou comentário acerca dos resultados do balanço da Sabesp. Pessoal, por aí, torce o pescoço, mas, eu pessoalmente, acho que dá negócio....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve, Anon! Não acompanho os resultados da Sabesp, teria que dar uma estudada para embasar uma opinião. Vou anotar para fazer um estudo quando tiver algum tempo.

      Abraços!

      Excluir
  6. Concordo contigo, Capitalismus. Resta pouco para comentar e analisar desta empresa redondinha. Segue o barco!

    Quanto às dúvidas do pessoal sobre a TIET11, já aviso que ela detinha um contrato estelar com a ELPL, no qual possibilitava que suas margens fossem acima do mercado.

    O contrato acabou e hoje ela é apenas mais uma boa companhia. Em minha sincera opinião, permanece boa mas deixou de ser espetacular.

    Mas gostaria de ouvir sua opinião sobre ela também Capitalismus!

    A propósito, posso lhe adicionar em meu blogroll?

    Abs!!!



    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Salve! Vou ter que dar uma boa estudada na TIET11, sei que o contrato com a Eletropaulo acabou e, por isso, os próximos resultados da empresa ficaram mais imprevisíveis, o que dificulta o estudo.

      Fique à vontade para colocar o Capitalismus na sua blogroll.

      Abraços!

      Excluir