quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Como comecei a estudar investimentos? Parte II

No primeiro post da série expliquei brevemente os livros que me ajudaram a construir uma base no mercado de acionário. Neste post explicarei quais foram os outros livros que também me ajudaram a aperfeiçoar minhas técnicas de investimento. Li "Investindo em Ações para o Longo Prazo", "O Investidor Inteligente" e "A Bola de Neve" em 2012 e 2013, os livros citados neste post foram lidos nos anos de 2013 e 2014.

Quando li "A Bola de Neve" percebi que Warren Buffet citava com frequência Philip Fisher, um outro autor que até então eu desconhecia. Philip Fisher foi um renomado gestor de fundos de investimentos em ações e alcançou uma rentabilidade bem maior que seus concorrentes. Ao contrário de Benjamin Graham, que priorizava o investimento em ações depreciadas, sua técnica consistia em investir em ações de empresas que possuem vantagens competitivas em seu setor, dominam um nicho de mercado ou são a vanguarda em um novo setor. No livro "Ações Comuns, Lucros Extraordinários", Philip Fisher ensina como encontrar essas ações.

O Livro "O Jeito Peter Lynch de Investir" também me deu valiosos ensinamentos sobre a análise de empresas. Peter Lynch classifica as ações em três categorias quanto ao crescimento: a) crescimento lento: são empresas que crescem pouco e priorizam o pagamento de dividendos aos acionistas, são exemplos as concessionárias de energia que não investem muito em expansão e priorizam a remuneração dos acionistas; b) confiáveis: são as grandes empresas líderes de mercado, um exemplo no Brasil é a AMBEV, que tem um crescimento mediano e uma excelente rentabilidade; c) crescimento rápido: são as empresas que pagam poucos dividendos e priorizam a expansão de suas atividades, são exemplos as empresas de tecnologia que investem muito em pesquisa e expansão, mas distribuem poucos dividendos. Quanto às características especiais, Peter Lynch classifica as ações em três categorias: a) Cíclicas: empresas que dependem fortemente do preço de uma determinada commodity ou da expansão da economia; b) Ativos Ocultos: empresas que possuem ativos não precificados corretamente e que podem ser vendidos para conseguir lucro. c) Recuperação: empresas que estão se recuperando de vários prejuízos seguidos. No livro, Peter Lynch aborda a maneira e o momento certo de investir em cada tipo de ação.


Por fim, li o livro recomendado por Luiz Barsi Filho, "Faça Fortuna com Ações Antes que Seja Tarde". O livro, escrito por Décio Bazin, conta como o autor perdeu quase todo seu dinheiro com operações especulativas e alavancadas em 1969, no estouro da bolha da bolsa brasileira. Após isso, Décio Bazin, começou a investir baseado nas taxas de dividendos das ações em bolsa e conseguiu juntar uma pequena fortuna em alguns anos.

Recomendo fortemente a leitura desses três livros para o investidor que já tem algum conhecimento do mercado financeiro. O livro do Décio Bazin é o mais indicado para principiantes, ele mostra um método fácil para que investidores não profissionais tenham rentabilidades de longo prazo acima da média, já os outros dois livros são voltados para a análise mais detalhada de ações.


6 comentários:

  1. Obrigado pelas dicas! Estava procurando um material para começar a uma leitura mais focada.
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Muito bom o blog de vocês. Passarei a acompanhar!

    Sobre os livros citados, também os li, com exceção do "Faça fortuna com ações antes que seja tarde". Realmente muito bons, e destaco o do Graham e o do Lynch, que certamente me marcaram mais dentre os citados.

    Ironias à parte, sinto que falta um pouco de análise fundamentalista na blogosfera de finanças, rs. Com esse ritmo de postagem, vocês certamente irão agregar bastante. Parabéns!

    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu, Pretenso Milionário!

      Realmente, enquanto o foco da blogosfera é o crescimento patrimonial em si, o foco do blog será análise fundamentalista e nossas opiniões sobre as ações e FIIs. A partir do próximo ano começaremos a postar a composição e rentabilidade de nossas próprias carteiras.

      Abraços!

      Excluir
  3. Respostas
    1. Salve, Scant! É muito bom ter esse feedback positivo, se você tiver alguma dúvida ou sugestão de post sobre análise fundamentalista, sinta-se à vontade para dizer.

      Abraços!

      Excluir